Loading
Implementação de programas de boas práticas na Fazenda da Escola de Veterinária da UFMG

As indústrias de produtos de origem animal (entrepostos de ovos, embutidos e pescados, frigoríficos, laticínios) e de ingredientes para a ração animal (fábricas de ração, suplementos minerais e cal) estão se adequando às legislações vigentes que visam à produção de alimento seguro e com qualidade. As Boas Práticas de Fabricação em estabelecimentos elaboradores de alimentos estão em vigência há 13 anos, desde a publicação da Portaria 368 (Brasil, 1997). Entretanto, a intensificação da fiscalização destes estabelecimentos pelos órgãos competentes iniciou em 2007, com a Operação Ouro Branco. Esta detectou fraudes no leite por adição de água oxigenada e soda cáustica para mascarar o excesso de microrganismos e a má qualidade do produto. Assim, desde 2007, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) vem atualizando as legislações tornado-as mais específicas para os estabelecimentos, a fim de orientar as indústrias sobre a forma correta de produzir e fiscalizar a implementação dos Programas de Boas Práticas de Fabricação. O serviço de inspeção estadual mineiro vem seguindo a mesma tendência, desta forma, em fevereiro de 2010 o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) publicou a Portaria 1046 que obriga as empresas a implementarem as Boas Práticas de Fabricação e o Procedimento Padrão Higiênico-Operacional (Minas Gerais, 2010). A Fazenda Experimental “Professor Hélio Barbosa” localizada na cidade de Igarapé com uma área física de 246 há é um importante órgão complementar da Escola de Veterinária da UFMG. Este laboratório rural, dividido em 8 setores (produção de ração, avicultura, bovinocultura, suinocultura, cunicultura, agricultura, coturnicultura e tecnologia e inspeção de produtos de origem animal), proporciona local e material de suporte para aulas práticas da graduação e pós-graduação, cursos de extensão e inúmeras pesquisas. Além disso esta fazenda produz e comercializa leite, ovos comerciais e fabrica rações para consumo dos animais de produção da fazenda e animais experimentais. Desta forma, verifica-se a necessidade de desenvolvimento e implementação de programas de qualidade na mesma, a fim de garantir a produção de ovos e rações com mais qualidade e seguros ao consumo humano e animal, respectivamente.

Coordenador: Leonardo Jose Camargos Lara (DZOO)

Escola de Veterinária da UFMG
Av. Antônio Carlos 6627
Caixa Postal 567, campus Pampulha da UFMG
CEP: 31270-901. Belo Horizonte, MG
TELEFONE DA ESCOLA: +55 31 3409-2001
TELEFONE DO HOSPITAL VETERINÁRIO: +55 31 3409-2000 ou +55 31 3409-2276