Loading
Alunos da disciplina Apiaqua realizam trabalho de campo

15.05.2017

A Apiaqua (Aulas Práticas Integradas em Aquacultura) é uma disciplina optativa ofertada pelo Departamento de Zootecnia da Escola de Veterinária da UFMG, coordenada pelos professores Cintia Labussière Nakayama, Kleber Campos Miranda Filho e Gisele Cristina Favero. A matéria consiste em visitas às propriedades de produção aquícola ou instituições de pesquisa relacionadas à área, para a execução de trabalho de campo. As atividades, em geral, acontecem no litoral para atender a demanda prática da área de Maricultura.
 
A Apiaqua do primeiro semestre de 2017 foi realizado nos dias 4 a 9 de abril. A equipe foi composta por alunos do curso de Aquacultura da UFMG e pelos professores Kleber Campos Miranda Filho e Gisele Cristina Favero. Eles viajaram para as cidades Canavieiras, Ilhéus e Ituberaba, no litoral sul da Bahia, visando entrar em contato com diferentes tipos de produção e conhecer a realidade da aquicultura de águas marinhas. Essa região foi escolhida pelos professores devido ao destaque baiano na produção de camarão marinho (carcinicultura). A disciplina procura sempre visitar lugares diferentes, que sejam interessantes e relevantes para a aquacultura brasileira.
 
 
 
Além da carcinicultura, os alunos puderam conhecer a malacocultura (criação de moluscos marinhos), a criação de pirarucu e a piscicultura marinha, a qual existe desde 2014 na Bahia. Na piscicultura, eles trabalharam com os peixes marinhos bijupirá ou cóbia e garoupa, peixe serranídeo da família do badejo. Já a criação de pirarucu foi visitada devido à presença de piscicultura de água doce na região.
 
As atividades da Apiaqua se concentraram nas visitas às fazendas e laboratórios, algumas com a atuação dos alunos nas atividades do local. Foi possível realizar a captura e a biometria de pirarucu, conhecer viveiros de camarão, realizar capturas, praticar a pesca, entender os procedimentos laboratoriais, os tipos de cultivo, monitorar a qualidade da água e aprender com o produtor.
 
 
 
O objetivo da Apiaqua é complementar o curso realizado na sala de aula, agregando conhecimentos práticos e mercadológicos à teoria estudada. Por ficar a 600 quilômetros da costa brasileira, o curso de Aquacultura da UFMG não consegue ofertar disciplinas práticas sem que sejam organizadas viagens. “Existe uma carência de prática, já que as disciplinas ofertadas são teóricas, o que fez com que os próprios alunos demandassem aulas de campo” afirma o professor Kleber Campos Miranda Filho, coordenador da Apiaqua. Assim, é possibilitado que os alunos enxerguem e coloquem em prática tudo que foi falado na Universidade, podendo contrapor a pesquisa e o campo. 
 
Além disso, os alunos conhecem as diferentes realidades de produção no Brasil, entrando em contato com os pequenos, médios e grandes produtores. Através dessa experiência, conseguem criar uma rede de contatos que facilitam a obtenção de estágios e a inserção no mercado de trabalho. Muitas vezes há uma carência de profissionais qualificados para serem empregados nas criações e com a Apiaqua é possibilitado suprir uma demanda de profissionais ao proporcionar oportunidades de estágios e empregos para os alunos.
 
 
 
São abertas no máximo 20 vagas para a disciplina, para que os alunos possam aproveitar ao máximo a viagem cuja condução é feita de ônibus. São realizadas duas Apiaquas por ano, as quais são divulgadas no site da Escola. Fique atento para a Apiaqua do segundo semestre de 2017.
 
Compartilhe:

Escola de Veterinária da UFMG
Av. Antônio Carlos 6627
Caixa Postal 567, campus Pampulha da UFMG
CEP: 31270-901. Belo Horizonte, MG
TELEFONE DA ESCOLA: +55 31 3409-2001
TELEFONE DO HOSPITAL VETERINÁRIO: +55 31 3409-2000 ou +55 31 3409-2276